Acupuntura no tratamento da depressão!

11/03/2014 17:26

Uma nova pesquisa de laboratório revelou que a acupuntura tem efeitos antidepressivos. Um exame das células cerebrais após tratamentos de acupuntura, descobriu importantes mecanismos pelos quais a acupuntura exerce seus efeitos antidepressivos. O método milenar da medicina tradicional chinesa regulou a atividade das células do cérebro associada com resultados terapêuticos, segundo revelou o estudo realizado pelo Institute of Acupuncture Research em parceria com a Faculdade Médica de Shangai, da Universidade de Fudan, na China.

Os pesquisadores descobriram que a acupuntura apresenta efeitos regulatórios sobre células especiais cerebrais no hipocampo, chamadas células progenitoras neurais (NPS). Estas células contribuem para a manutenção do cérebro e da medula espinhal. A função principal das NPS é a substituição de células danificadas ou mortas.

ELETRO-ACUPUNTURA

O estudo citou ainda várias outras pesquisas que mostram "que a acupuntura é um remédio eficaz para a depressão e pode ser tão eficaz quanto antidepressivos." Eles também observam que eletro-acupuntura aumenta a neurogênese no hipocampo como fazer ISRS (inibidores da recaptação da serotonina), uma classe de medicamentos antidepressivos.

O foco deste novo estudo foi mapear os mecanismos celulares e bioquímicos precisos, responsáveis pelos efeitos antidepressivos da eletro-acupuntura. Pesquisas anteriores mostram que a eletro-acupuntura restaura a proliferação de NPs no cérebro quando prejudicada pela depressão.

Os pesquisadores demonstraram que os comportamentos induziram ao estresse crônico associado à depressão e ansiedade no grupo de ratos pesquisados, o que causou a morte de diversas células progenitoras neurais (NPS).

Segundo explica o Dr. Márcio De Luna, acupunturista há 30 anos e coordenador do programa de pós-graduação em acupuntura do Instituto Brasileiro de Medicina Tradicional Chinesa, "a eletro-acupuntura alivia comportamentos depressivos e de ansiedade - como os provocados nos ratos, evitando a morte de células progenitoras neurais, que são um tipo de células-tronco cerebrais, ajudando na recuperação e na preservação dessas mesmas células no hipocampo".

"Os pesquisadores observam que estes resultados são consistentes com outras pesquisas que demonstram que a eletro-acupuntura promove a neurogênese em diferentes regiões do cérebro", conclui Luna, que atende em Copacabana, no Rio de Janeiro.

OS PONTOS UTILIZADOS

Os pontos de acupuntura utilizados no estudo têm muitas indicações para o uso na Medicina Tradicional Chinesa (MTC ). Neste estudo em específico, o ponto de acupuntura DU20 (Bai hui) é um ponto no ápice do crânio que traz inúmeros benefícios para o cérebro. Tradicionalmente, ele funciona para aguçar os sentidos, acalmar o espírito, regular a energia de polaridade positiva (chamada Yang em chinês) e equilibrar as funções hepáticas.

Segundo explica Dr. Márcio De Luna, "muitos desses termos exigem uma tradução para os leitores e profissionais da área de saúde modernos. Por exemplo: a expressão "vento de fígado", na medicina tradicional chinesa, se refere a distúrbios envolvendo convulsões, tremores, movimentos involuntários e outros tipos de desequilíbrios neurológicos e musculoesqueléticos".

Para Luna, esse e outros pontos de acupuntura combinados com os recursos da medicina ocidental podem ser fundamentais para o alívio do stress, dores de cabeça, zumbido, vertigem, congestão nasal, esquecimentos, distúrbios mentais e neurológicos, entre outros.

Fonte: http://www.cetn.com.br/noticias/depressao-novo-estudo-confirma-que-acupuntura-tem-efeito-antidepressivo/20140225104443_P_851